Sem-terra no Paraguai ameaçam brasileiros

O chefe de um dos grupos diz que eles se apóiam na Constituição do Paraguai e que tirar os brasileiros da região seria uma questão de soberania nacional. Integrantes de grupos sem-terra do Paraguai estão ameaçando invadir fazendas produtivas de brasileiros. O clima no país vizinho é de muita apreensão, como mostram os repórteres Giovani Silva, Zito Terres e Tiago Eltz. - JN





São milhares de sem-terra paraguaios. Na maioria das vezes, os acampamentos estão ao lado de propriedades de brasileiros que vivem no local. O chefe de um dos grupos diz que eles se apóiam na Constituição do Paraguai e que tirar os brasileiros da região seria uma questão de soberania nacional. Os brasileiros são responsáveis por 25% da produção de grãos do Paraguai. Na região da fronteira, perto de Foz do Iguaçu, são aproximadamente mil produtores, os brasiguaios.




“MOVIMENTO SOCIAL” INVADE E DEPREDA PREFEITURA DE RECIFE
Cerca de 50 integrantes da Organização e Luta do Movimento Popular de Pernambuco invadiram nesta quarta-feira (3/9) a sede da prefeitura de Recife. Eles quebraram janelas e entraram em confronto com a guarda municipal. Alguns manifestantes ficaram levemente feridos. O tumulto só foi controlado depois da chegada de policiais do 16º Batalhão da Polícia Militar (PM).

O grupo reivindica a posse de terra da Vila Esperança, na comunidade Palha de Arroz, em Campo Grande, na zona norte da cidade, e da Portelinha, no município vizinho de Jaboatão dos Guararapes. Em nota, a prefeitura repudiou "o ato de violência e depredação do patrimônio público". Porém, não fez um balanço do que foi quebrado. Segundo consta no comunicado, o grupo em nenhum momento buscou o diálogo. Depois do protesto, o governo do Estado suspendeu a reintegração de posse das áreas e nova reunião foi marcada para terça-feira.
Correio Braziliense




MARTA E MALUF LIDERAM “LISTA SUJA” DA AMB
Com oito processos, que responde perante a Justiça, Marta Suplicy, candidata à Prefeitura de São Paulo pelo PT, lidera o ranking dos políticos, que concorrem às eleições municipais de outubro, com o maior número de ações judiciais, segundo levantamento, chamado de "lista suja", divulgado hoje (3), pela Associação dos Magistrados do Brasil (AMB). Paulo Maluf (PP), candidato ao mesmo cargo, vem em segundo lugar na lista, com sete processos.

De acordo com a AMB, os processos contra Marta Suplicy, na sua maioria, são crimes por improbidade administrativa. Já Maluf, segundo o mesmo levantamento, responde, entre outros crimes, fraude contra o sistema financeiro nacional, crime de ocultação de bens e também por improbidade administrativa –
Correio Braziliense




AVIÃO QUE DERRAPOU ONTEM É IÇADO DA PISTA DE CONGONHAS
O acidente lembrou a tragédia do avião da TAM, que matou 199 pessoas. E acendeu novamente o sinal de alerta para quem vive perto do aeroporto.





O avião bimotor que saiu da pista e ficou pendurado em um barranco no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, foi retirado esta madrugada em uma operação delicada. O acidente lembrou a tragédia do avião da TAM, que matou 199 pessoas. E acendeu novamente o sinal de alerta para quem vive perto do aeroporto. As investigações começaram logo após o acidente, mas o Centro de Investigações da Aeronáutica (Cenipa) ainda não se pronunciou sobre o caso. A imagem do acidente trouxe péssimas lembranças. Só na madrugada de hoje o avião foi retirado do barranco em que ficou preso. Bom Dia Brasil





VIZINHOS LATINOS OFERECEM AJUDA A CUBA POR GUSTAV

Brasil, Colômbia, Venezuela, Argentina, Espanha, Rússia e China, entre outros países, enviarão ajuda material a Cuba pelos danos do furacão Gustav, anunciou nesta quinta-feira o jornal oficial Granma. Gustav atravessou Cuba no sábado provocando graves danos materiais, entre elas a 140.000 moradias, escolas, hospitais e centros produtivos. O líder Fidel Castro calculou que são necessários entre 3 e 4 bilhões de dólares para reparar os danos. Da France Presse



COMENTÁRIO: A ÚLTIMA REFLEXÃO DO DITADOR MORIBUNDO

Fidel escreveu no dia 26 de agosto, no Gramna, quando da passagem de “Gustav” pela ilha: El Huracán” – O Furacão: “O furacão surgiu inesperadamente, coincidindo com a chegada de nossa delegação olímpica, e ameaça nosso território e, então, pensei: "¡Que sorte termos uma Revolução! Uma forte, enérgica e previdente Defesa Civil protege nossa população e lhe oferece mais segurança diante de catástrofes que nos Estados Unidos. ”

No entanto, segundo as informações dos meios oficiais de Cuba, parece que o furação foi realmente devastador para a ilha, uma espécie de “hecatombe”, nas palavras o velho tirano.

Hoje,
no Gramna, a matéria: “Numerosas mostras de solidariedade e apoio a Cuba”, ela cita que vários mandatários ligaram para as autoridades caribenhas, colocando-se à disposição para ajudar a recompor o país. Inclusive, o presidente Álvaro Uribe também ligou, se propondo a colaborar e expressando a disposição da Colômbia em ajudar Cuba diante do caos.

Que sorte que nem todos estão metidos na tal “revolução” de Fidel! Essa doença. Os que apóiam a ditadura cubana vão ajudar a ilha por afinidade ideológica, pela obrigação de remediar o fracasso da tirania; mas os que não apóiam o comunismo, vão ajudar por uma simples questão de humanidade - sentimento, este, que os "furacões" de Fidel não conhecem! Por Gaúcho/Gabriela




A CONVERSÃO DE SARAH

Já cobri 10 convenções - desde 68 - e nunca vi um milagre político parecido. No discurso mais importante da vida, com carisma e eloqüência, ela tirou nota dez. Debochou do currículo de Barack Obama - organizador comunitário que não precisa prestar contas - e do vice Joe Biden, que durante a campanha martelou o candidato democrata. Por Lucas Mendes De Nova York para a BBC Brasil

Há cinco dias, Sarah Palin era o pecado mortal do senador John McCain. O velho senador tinha perdido o juízo. Quem era esta mulher que passou por cima de tantos caciques do partido para o posto de candidata à vice? A desconhecida Sarah Palin tem suas virtudes. Está fora do circuito de Washington, é uma conservadora radical, jovem, honesta, rebelde, pesca, caça e come.

Casada desde os 18 anos com o namorado que conheceu numa quadra de basquete quando estudavam juntos. No jogo, pela agressividade, ficou conhecida como Sarah Barracuda, mas hoje projeta a imagem de mãe adorável de cinco filhos. Professoral ou bibliotecária, mas adorável. Será que conquistará os votos das mulheres americanas, em especial aquelas decepcionadas com Barack Obama, que derrotou e depois desprezou Hillary Clinton como vice?

O senador McCain, um apaixonado por jogos de azar, apostou nela e hoje é tratado como gênio, uma prova de sua capacidade de decisão. Só novelas têm tantas guinadas e surpresas em tão pouco tempo. O currículo político da ex-prefeita de Wasilla, 7 mil habitantes, eleita com 826 votos contra 255 do adversário, é mais magro do que o de qualquer um dos outros candidatos que estavam na lista.

Há dois anos foi eleita governadora e em menos de uma semana a desconhecida foi transformada numa nova líder não só da política americana, mas do mundo ocidental.

Sarah Palin fez uma viagem internacional na vida - tirou passaporte no ano passado - para visitar os soldados da Guarda Nacional do Alasca no Oriente Médio e talvez até saiba onde fica o Brasil - é ligada em petróleo- mas, pelos discursos da convenção republicana, ela está pronta para assumir a Presidência dos Estados Unidos.

Na opinião de Cindy McCain, ela é bem informada sobre a Rússia porque o Alasca é o Estado americano mais perto do país de Putin. Em menos de dois anos, disse o prefeito Giuliani, ela se tornou a melhor governadora dos Estados Unidos e a mais popular, com 80% de aprovação (tanto ou mais do que o governador Aécio Neves).

“Sozinha tem mais experiência do que Obama e Biden juntos. Vai sacudir Washington. Quem ousa questionar como Sarah Palin pode cuidar de 5 filhos e do país ao mesmo tempo?”. Giuliani, o “prefeito da América”, na multiplicação dos talentos da governadora.

Os traços da ex-miss, 25 anos depois, ainda estão no rosto dela. Simpática, bonita, sexy e discreta na blusa gelo, saia preta, óculos de professora. Pinta de vice ela tem. E até mais. De professora e bibliotecária também.

No discurso mais importante da vida, com carisma e eloqüência, ela tirou nota dez. Debochou do currículo de Barack Obama - organizador comunitário que não precisa prestar contas - e do vice Joe Biden, que durante a campanha martelou o candidato democrata.

A prestação de contas dela sobre as finanças do Alasca causa inveja aos outros governadores americanos que não têm tanto gás nem petróleo e têm muito mais do que 800 mil habitantes. Alasca é o Estado com a 47ª população dos Estados Unidos. Sarah Palin ficou devendo explicações sobre os planos para resolver os problemas do país.

Houve quem criticasse a presença do filho com a síndrome de Down, adormecido nos braços do marido, parte esquimó, herói do Alasca. Ele é tetracampeão da mais famosa corrida do Estado, a Iron Dog.

São 3.200 quilômetros de snowmobile, dura de 6 a 7 dias e, na última corrida, com o braço quebrado nos últimos 600 quilômetros, ele chegou em 4º lugar. Gosta de ser tratado não como Primeiro Marido, mas como Primeiro Cara - First Dude. Se a mulher for vice ele será qual Cara?

Uma família diferente na corrida para a Casa Branca. A filha adolescente solteira, grávida de 5 meses, ao lado do futuro marido recrutado às pressas no Alasca, agora também é um modelo de moça que decidiu ter o filho em vez de optar pelo aborto.

Até agora prevaleceram as virtudes da candidata, mas ela teve conexões comlobistas e está envolvida numa investigação sobre abuso de poder. Briga de família. Vão surgir pecados e serão multiplicados pelos democratas.

O discurso mais “macho” da noite foi feito por uma mulher, disse Alex Castellano, um analista político na rede CNN.

Um comentário:

gaucho disse...

ATUALIZANDO

Os Estados Unidos disseram hoje que estão dispostos a permitir o envio de ajuda humanitária para os desabrigados pelo furacão "Gustav" em Cuba, mas apenas através de ONGs.



"O Governo dos EUA informou ao Governo cubano que estamos preparados para fornecer assistência humanitária imediata aos cidadãos cubanos atingidos pelo furacão 'Gustav'", disse à Agência Efe Sara Mangiaracina, uma porta-voz do Departamento de Estado. EFE